Comentário de Alunos

Aluno Y.I. (Curso em Classe)

Aluno Chuck Johnson (Curso por Correspondência)

Leandro Tadao Kanke
(Curso por Correspondência)

Ponto de partida

Estágio 4A

Em geral, tentava fazer durante o expediente, na hora do almoço, já que quando voltava para casa depois de fazer horas extras, estava bem cansado e não tinha muito ânimo para estudar.

Estágio atual: Concluiu o estágio L (último estágio)

Hoje consigo resolver muitas coisas sem precisar de um tradutor.

Leandro Tadao Kanke(Curso por Correspondência)

Comentário de Alunos

Gosto do método Kumon, já que posso avançar conforme meu próprio ritmo. Mas creio que a coisa mais importante que aprendemos junto com o método Kumon é a estudar sozinho, administrando o próprio tempo.

O método Kumon me ajudou a manter um ritmo frequente, o qual tento manter hoje em dia.

Minha meta era estudar 30 min por dia. Normalmente eu fazia um plano de estudo, com o material que eu recebia. Calculava a quantidade de folhas a serem estudadas em 30 minutos por dia e me esforçava para terminar na meta. Claro que nem sempre consegui completar a meta, mas acho que ter esses planos de estudo me ajudou a manter o ritmo. Em geral, tentava fazer durante o expediente, na hora do almoço, já que quando voltava para casa depois de fazer horas extras, estava bem cansado e não tinha muito ânimo para estudar.

Mas mesmo tendo terminado o curso, de tempo em tempo eu volto a consultar o material, para rever algum ponto que não lembro.

Estudar japonês me permitiu aprofundar minha relação com o Japão. Hoje sou funcionário fixo em uma empresa japonesa, o que me traz estabilidade. Além disso, hoje consigo resolver muitas coisas sem precisar de um tradutor, por exemplo, os trâmites do imposto de renda, documentação de mudança de apartamento, entre outros. Dessa forma, me sinto um pouco mais integrado na sociedade japonesa, um passo que considero importante já que resolvi mudar para cá.

Joana Candida Silva
(Curso em Classe)

Ponto de partida

Estágio 4A

Saber a língua é essencial para aproveitar o dia a dia no Japão.

Estágio Atual: 2A

Você começa a estudar e logo vê os resultados. O Kumon deu mais segurança aos meus filhos na escola.

Tadao Yoshida(Curso em Classe)

Comentário de Alunos

Decidi estudar japonês porque vim morar no Japão. Saber a língua é essencial para aproveitar o dia a dia, e é a base para tudo, para ter uma vida de sucesso no Japão.

Conheço o Método Kumon há anos, desde que estava no Brasil. Como já sei dos resultados, escolhi o método para estudar japonês.

Atualmente estudo com meus filhos. Eles sabem mais do que eu e estão mais avançados. Agora os papéis se inverteram e são eles que me ensinam e corrigem. A gente estudar juntos está sendo bem interessante.

Quando estudo, procuro seguir o procedimento de estudo e estudar todos os dias, no mesmo horário, para aproveitar bem o curso. Primeiro eu ouço o áudio e depois pratico a leitura; em seguida, escrevo e, por fim, ouço mais uma vez o áudio e treino a leitura.

O Kumon tem-me ajudado no dia a dia, na escola; enfim, em tudo. No caso dos meus filhos, o Kumon tem ajudado na escola. Antes, eles tinham um pouco de vergonha de se comunicar com a professora e até mesmo com as outras crianças. Agora, eles perderam o medo e conseguem se soltar mais. O Kumon deu mais segurança para eles.

Eu recomendo o Kumon por causa dos resultados. No Kumon você estuda de acordo com a sua capacidade e o tempo disponível. Você começa a estudar e logo vê os resultados.

O meu objetivo é ir até o final do curso. Depois que comecei estudar no Kumon, me apaixonei pela língua e quero continuar até onde puder.

Dennis Michael Sullivan Junior
(Curso em Classe)

Ponto de partida

Estágio C

Eu me esforçava para usar as partículas corretamente.

Estágio atual: Concluiu o estágio L (último estágio)

Agora compreendo textos em japonês e passei no N3 do Teste de Proficiência.

Tadao Yoshida(Curso em Classe)

Comentário de Alunos

Quando eu procurava por uma forma sistemática de estudar japonês, um amigo me mostrou o material do Kumon e eu pensei “É disso aqui que eu preciso!”

Na época em que eu era estudante, não gostava das aulas tradicionais em sala de aula. A forma de aprendizagem pelo método Kumon foi perfeita para mim: me permitia estudar no meu ritmo e eu via meu progresso à medida que avançava no material didático.

Além disso, o programa de estudos do Kumon era conveniente, pois eu podia levar o material didático comigo para a escola e estudar nos intervalos das aulas de inglês que eu lecionava. A maioria dos professores e alunos conheciam o Kumon, então todos me apoiavam para que pudesse completar os estudos de japonês.

Conforme avançava pelos estágios G, H e I (nível intermediário), eu passava a me sentir mais confortável ao lidar com a gramática. Quando avancei pela leitura dos textos dos estágios J, K, L (nível avançado) eu ficava animado ao ver que eu conseguia ler romances (textos literários) na sua forma original e não aqueles reescritos para facilitar a leitura.

Ao fim do último nível, eu passava a compreender placas em japonês e aquilo que eu via escrito pelas ruas, o que me fez sentir muito confiante.

Para aqueles que estão pensando em aprender japonês, eu recomendo experimentar o Kumon e ver se é conveniente para você. A jornada para se tornar fluente em uma língua é longa. Você sentirá dificuldade para se sentir motivado durante tão longo período, e é por isso que você tem que aprender a se divertir durante esta jornada de aprendizagem. Quando estudamos uma língua, é muito importante que você se divirta!

Athira Markasseri (Índia)
(Curso em Classe)

Ponto de partida

Estágio 4A

Não conseguia entender nada de japonês.

Estágio Atual: Estágio L

Agora eu consigo me comunicar com japoneses e isso me deixa muito feliz!

Athira Markasseri(Curso em Classe)

Comentário de Alunos

Vim ao Japão há quatro anos. Na época eu não conseguia entender nada de japonês. Como eu tinha tempo e queria fazer alguma coisa, comecei a procurar por cursos de japonês. Escolhi o Kumon porque os amigos do meu esposo recomendaram e porque os filhos dos meus amigos indianos também estudam no Kumon. Eu gosto muito de estudar pelo Kumon, porque posso estudar no meu ritmo e fazer revisão do que já estudei. O material de áudio também é muito eficiente. Se encontro um kanji que sei o significado, mas não lembro a leitura, o material de áudio me ajuda a relembrar.
Meu esposo e eu participamos de um curso onde todos os membros, exceto nós, são japoneses. Agora eu consigo me comunicar com eles e isso me deixa muito feliz! Passei no teste de proficiência N3 no ano passado e minha meta é passar no N1. Quando voltar para Índia, pretendo tornar-me intérprete ou professora de japonês!

Eduardo Uehara
(Curso por Correspondência)

Ponto de partida

Estágio 3A

Tenho conhecidos japoneses e muitas vezes não conseguia entender o que eles falavam.

Estágio Atual: Estágio B

Hoje já consigo me comunicar com eles.

Eduardo Uehara (Curso por Correspondência)

Comentário de Alunos

Saber japonês tem me ajudado muito no ambiente de trabalho

Já estudei o material do Kumon pelo curso em classe, mas como minha rotina de trabalho ficou muito intensa, apesar de haver uma unidade a menos de cem metros do lugar onde moro, optei pelo estudo por correspondência.

O curso de língua japonesa do Kumon por correspondência me ofereceu aquilo que eu mais queria: flexibilidade. Como eu estudo por correspondência, não preciso ir à unidade do Kumon nem me preocupar com o horário de atendimento. Minha rotina de trabalho é muito intensa, e precisava de um curso que se ajustasse a essa minha rotina.

Minha principal meta de estudo é poder me comunicar sem problemas. Tenho conhecidos japoneses e muitas vezes eu não conseguia entender o que eles falavam. Hoje já consigo me comunicar com eles, mas não vou me dar por satisfeito: quero melhorar ainda mais e aumentar minha capacidade de conversação. Saber japonês também tem me ajudado muito no ambiente de trabalho. Além de melhorar a relação com os outros funcionários, o trabalho tem sido mais produtivo, sem tantos problemas.

Para quem está pensando em estudar japonês, recomendo começar a estudar o quanto antes. Para tudo que fazemos na vida, força de vontade e capacidade de ação são fundamentais. Escuto as pessoas dizerem “eu tenho que aprender japonês”, mas não agem. Para quem está pensando em aprender japonês, recomendo “agir” e começar logo a estudar.

Topo da página

Curso por Correspondência Formulário de Matrícula

Curso em Classe Busca de Unidades

Programa de Pontos do Kumon

Perguntas Frequentes

Kumon no Mundo

Programa de Pontos do Kumon